Governo deve aumentar os impostos sobre Herança

Os impostos sobre herança são cobrados sobre os bens de um falecido que os indivíduos (herdeiros) recebem. O imposto sobre doações complementa o imposto sobre heranças. 

Considera-se necessário garantir que o imposto sucessório não seja contornado por doações entre vivos. Portanto, também correspondem aos mesmos padrões do imposto sucessório. 

Para não sobrecarregar os herdeiros, mas também para permitir que o Estado participe de forma adequada na herança, existem deduções e diferentes taxas de imposto e escalões de imposto.

O que são os impostos sobre herança?

Impostos sobre herança é uma taxa cobrada sobre a riqueza herdada para o destinatário de uma riqueza. 

Se um testador falecer e seus bens passarem para outra pessoa viva após sua morte, o imposto sucessório é devido. O imposto sucessório é complementado pelo imposto sobre doações. 

Qual é a diferença entre imposto sobre herança e imposto sobre doações?

O imposto sucessório, que surge quando uma herança é assumida por um testador falecido, deve ser distinguido do imposto sobre doações, que onera com impostos doações de pessoas vivas. 

No entanto, do ponto de vista tributário, herança e doação são comparáveis​​ entre si e, portanto, também são reguladas em um código de direito comum. 

As regras sobre doações complementam as leis regentes quanto aos impostos sobre herança para evitar que testadores e herdeiros evitem o imposto sucessório fazendo doações antecipadas.

Rumo a uma reforma do imposto sucessório?

O património herdado tem vindo a aumentar globalmente há cerca de trinta anos. No entanto, o sistema de impostos sobre heranças amplia as desigualdades, de acordo com algumas pessoas. 

A ideia de reformar o imposto sucessório está de volta ao debate público graças a diversos estudos, principalmente internacionais. 

No Brasil, a herança é tributada quando uma pessoa morre. Os seus herdeiros são tributados com uma taxa progressiva em função do valor da herança repassada. 

Várias comissões têm transmitido suas recomendações sobre o assunto para que seja abordado em sua totalidade. Assim, eis as diversas reformas destinadas a combater as desigualdades econômicas.   

Taxação de grandes fortunas

Os impostos sobre herança e outros grandes impostos sobre a riqueza são debatidos acaloradamente em muitas democracias como formas possíveis de reduzir a desigualdade social e a distribuição de renda.

A ideia de que quem ganha mais deve pagar mais impostos pesa mais para os mais pobres do que para os mais ricos no Brasil – inclusive a nossa política, é uma política tributária.

Dada a lacuna que existe atualmente em muitas sociedades entre os estratos mais altos e mais baixos da sociedade, a ideia é aumentar os impostos sobre os mais ricos.

Quanto à herança, no Brasil já incide um imposto estadual quando os bens do falecido são transferidos para os herdeiros. Imposto sobre Transmissão Causa Mortis e Doação. Também conhecido como ITCMD ou ITD, as taxas podem chegar a 8% em alguns estados. 

Por exemplo, em São Paulo, a taxa é de 4% do total de dados transferidos. Além disso, costuma haver um limite de dedução, ou seja, um valor que não está sujeito ao imposto sucessório.

Quais são as deficiências do imposto sobre herança? – impostos sobre herança

O problema que encontramos atualmente é que a administração tributária carece de informações confiáveis ​​sobre o assunto. 

Além disso, a administração fiscal não dispõe de um sistema de recolha de dados dedicado ao imposto sucessório. 

É, portanto, muito difícil para ele rastrear as transmissões de bens realizadas e quantificar os direitos sucessórios que delas resultaram. As auditorias fiscais são, portanto, mais complexas de implementar. 

A situação então favorece os abusos e é por isso que uma revisão total é sugerida através do relatório.  Estima-se que aproximadamente 40% dos bens transmitidos escapam ao fluxo sucessório arrecadado pelas fontes tributárias.   

0 ações
Post Anterior

O que é o investimento em renda fixa?

Próximo Post

Como surgiram os impostos?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *