O que é ESG em Governança Corporativa?

ESG é um acrônimo do inglês para “Environmental, Social and Governance”, ou “Ambiental, Social e Governança”. O ESG em governança corporativa tem uma visão holística de que a sustentabilidade vai além das questões ambientais.

Pode ser melhor caracterizado como uma estrutura que ajuda as partes interessadas a entender como uma organização está gerenciando os riscos e oportunidades relacionados a critérios ambientais, sociais e de governança.

Embora o termo seja frequentemente usado no contexto de investimento, as partes interessadas incluem não apenas a comunidade de investimento, mas também clientes, fornecedores e funcionários.

Entenda melhor como funciona o ESG em governança corporativa

ESG em governança corporativa vem ganhando cada vez mais destaque entre as empresas. Entenda melhor o que envolve cada um dos conceitos por trás da sigla:

  • Ambiental

Antes do conceito de ESG em governança corporativa ser difundido, a sustentabilidade era associada apenas com os critérios ambientais. Hoje, apesar de serem considerados, eles não são contabilizados sozinhos.

Os critérios ambientais referem-se aos impactos ambientais de uma organização e às práticas de gestão de risco. Isso inclui emissões diretas e indiretas de gases de efeito estufa, administração de recursos naturais, etc.

  • Sociais

Exemplos de fatores com os quais uma empresa pode ser medida incluem métricas de Gestão de Capital Humano (como salários justos e métricas de engajamento de funcionários).

Além disso, também é considerado o impacto de uma organização nas comunidades em que opera e nos parceiros da cadeia de suprimentos, particularmente aqueles em economias em desenvolvimento.

  • Governança

Refere-se a como uma empresa é liderada e gerenciada. Os analistas de ESG em governança corporativa procurarão entender melhor como os incentivos da liderança estão alinhados às expectativas das partes interessadas.

Isso inclui como os direitos dos acionistas são vistos e que tipos de controles internos existem para promover a transparência e a responsabilidade da liderança.

Razões para investir em ESG

Incorporar os conceitos de ESG em governança corporativa pode ser um obstáculo para muitas empresas, pois como mencionado anteriormente, envolve diversos aspectos e agentes de diferentes setores.

Investidores, reguladores e clientes estão exigindo transparência e mudanças em relação aos esforços e desempenho ESG e muitas empresas já estão enfrentando as consequências financeiras de não agir em sustentabilidade.

Diversos países já possuem ações e são regulamentados para incentivar empresas com regra ESG desenhadas e bem definidas.

A única maneira de as partes interessadas evitarem condições de empréstimo ruins e exclusão dos mercados de capitais é mostrar evidências de ter desenvolvido estratégias robustas de sustentabilidade e ESG.

Além disso, os investidores privados perceberam que investir em empresas com uma estratégia ESG robusta e convincente afeta positivamente o faturamento e reduz os riscos de empréstimos e receitas.

Por isso agora as classificações e relatórios de desempenho ESG são analisados pelos investidores para mitigar riscos e gerar retornos financeiros sustentáveis de longo prazo.

As indústrias automobilística e de manufatura talvez enfrentem os maiores desafios, especialmente com suas cadeias de suprimentos, pois precisarão investir no desenvolvimento de novos produtos e processos mais sustentáveis.

Uma estratégia ESG sólida identifica riscos ambientais, sociais e relacionados à governança e, igualmente importante, estabelece um plano de ação para ser seguido, o que o coloca a frentes dos seus concorrentes no mercado.

Considerando uma visão de longo prazo, alguns especialistas afirmam que a perspectiva é que chegará um momento em que clientes, investidores e parceiros só apoiarão ou trabalharão com organizações com estratégia ESG.

Assim, o ESG em governança corporativa pode prepará-lo para o sucesso, ajudando a garantir que a empresa se mantenha viável e competitiva à medida que o mercado evolui!

0 ações
Post Anterior

O que é Gestão de Risco e como implementar?

Próximo Post

Qual a importância da Auditoria Independente em uma empresa?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *